segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

De onde vem saudade

Eu insisto.
De onde vem força, não sei
De onde vem vontade
De onde vem saudade
De onde vem

Eu resisto.
Onde se esconde a maldade
O medo, a dúvida
de se querer bem

Eu desisto.
Não sei porque a cidade
Que é sinônimo de felicidade
Não tem lugar pra mim

2 comentários:

Euro Azevêdo disse...

bonito, =)

OLHAR PARA DENTRO disse...

a lembrança do que vivi na contra luz que o tempo trará novas coisas
aras sentir saudades